Instalação, abrir, fechar e uso do mouse

Download e instalação da versão PLE

O AnyLogic possui uma versão chamada PLE - Personal Learning Edition, específica para autoaprendizagem ou uso em sala de aula. Todo este tutorial foi elaborado nela.

Se ainda não o fez, você deve baixar a versão PLE por meio deste link.

Tela de boas vindas

Quando o AnyLogic é aberto pela primeira vez, surge a tela de boas vindas, como na imagem abaixo (a cor predominante pode ser outra se a sua versão do AnyLogic for diferente, não se preocupe quanto a isso):

Abrindo um modelo

Vamos começar abrindo um modelo. Clique no botão Open examples, localizado à esquerda na janela.

A tela muda para refletir a disponibilidade dos mais de 390 exemplos embarcados no AnyLogic, inclusive é importante que se destaque: todo usuário avançado do AnyLogic copia (=CTRL+C) ideias destes exemplos.

Se você rolar a barra da esquerda um pouco para baixo, vai encontrar todos os exemplos do Livro “Business Dynamics”, de John Sterman[1], considerada a bíblia da dinâmica de sistemas aplicada aos negócios.

Nossa primeira atividade será abrir um modelo e entender um pouco do AnyLogic: procure o modelo Insurgency Dynamics em “Social and Eco Dynamics” na coluna Examples e, a seguir, selecione o modelo Insurgency Dynamics na coluna à direita ou simplesmente digite Insurgency Dynamics no espaço para digitação (na parte superior da primeira coluna).

Com o modelo aberto, é fácil reconhecer as 3 grandes regiões de trabalho e comandos do AnyLogic:

  • À esquerda é por onde você vai navegar pelos agentes do seu modelo ou buscar, na paleta, elementos/blocos de construção;

  • Na região central, temos a área de trabalho propriamente dita, para onde os blocos são arrastados e o modelo é construído;

  • À direita, temos a janela de propriedades do elemento selecionado com o mouse. Na figura a seguir, por exemplo, o objeto selecionado é o ícone com o nome do modelo Insurgency Dynamics [cloud], de modo que à direita temos as propriedades principais do modelo aberto (note que podemos modificar o seu nome ou a sua unidade de tempo, por exemplo):

Na janela Properties existe um campo, logo abaixo, em que o desenvolvedor deixou um texto que descreve o que o modelo faz (boa ideia: sempre comente seus modelos).

Resumidamente, trata-se de um modelo clássico de insurgência em uma sociedade. Nesse contexto, as pessoas são divididas em quatro grupos: apoiadores do governo, dissidentes, insurgentes e insurgentes removidos. Os dissidentes e insurgentes se comunicam com apoiadores do governo que recrutam pessoas para se tornarem dissidentes. Mas nem todos os dissidentes se tornam necessariamente insurgentes: uma fração do grupo dissidente é apaziguada pelo governo e volta a apoiá-lo. O restante dos dissidentes acabam se tornando insurgentes. A força dos esforços do governo para reduzir os insurgentes depende dos recursos alocados e é proporcional ao tamanho do grupo de insurgentes.

Parece divertido! Para execução do modelo, primeiramente deve-se clicar no botão verde na barra de menu superior Run Insurgency Dynamics/Simulation ou usar o atalho (F5, para Windows):

O AnyLogic compila o modelo e, se não houver nenhum erro de compilação, ele abre o modelo no seu formato executável.

Importante: o AnyLogic gera modelos executáveis em linguagem Java. A versão profissional do software permite que o usuário exporte seus modelos em formato executável, de modo que eles possam ser distribuídos e executados em computadores que não possuam o AnyLogic instalado, sem custo adicional ou necessidade de licença.

Este modelo é mais que um modelo: na verdade são dois modelos executados ao mesmo tempo!

O SD model é o modelo representado por dinâmica de sistemas e o AB model é o mesmo modelo representado por simulação baseada em agentes. Os gráficos na parte de baixo mostram como evoluem a parcela de cada grupo da população (à esquerda, o modelo de dinâmica de sistemas e à direita, de agentes).

Com um olhar atento você deve notar que o gráfico do modelo de SD é suave, enquanto o AB tem alguns degraus. Você consegue explicar por quê? (Resposta ainda hoje, nesta seção mesmo).

Clique em SD model no canto superior direito para acessar o modelo de Dinâmica de Sistemas (este menu foi criado pelo desenvolvedor do modelo). É um modelo de porte médio para os padrões da dinâmica de sistemas. Parece confuso, mas não é: note que a parte de cima representa o fluxo de pessoas desde o nascimento até que se tornem insurgentes removidos (acho que já deu para entender que “removido” é um eufemismo, não?) ou, simplesmente, criem juízo </ironic off> e tornem-se apoiadores do governo.

Se você clicar agora em AB model vai visualizar o modelo baseado na simulação de agentes, em que cada indivíduo é representado por um agente específico (por isso o gráfico da simulação de agentes não é tão suave quanto o da simulação de sistemas dinâmicos, que não individualiza a pessoa, pois trabalha sempre com fluxos).

Importante: note que o modelo de agentes é, de fato, um modelo híbrido, pois o fluxo de mensagens antigoverno é modelado por dinâmica de sistemas (representado pela região amarelada na parte de baixo da figura a seguir), enquanto as pessoas são modeladas por agentes. Esta é outra característica única do AnyLogic: construir modelos híbridos misturando sistemas dinâmicos, agentes e eventos discretos.

Se você clicar no botão Open statechart of random agent poderá visualizar como o agente foi codificado neste modelo, em que cada balão representa um estado do agente e as transições são feitas, na sua maioria, por mensagens trocadas entre os agentes (foge ao objetivo deste tutorial explicar o procedimento).

Agora é hora de fechar esse “app” clicando no “x” do canto superior direito da sua janela e partir para colocar a mão na massa!

Atualizado